Dicas e Curiosidades



22.08.2017 - HVM
Belvedere Residence: um sonho antecipado

 

O mês de agosto chegou com cheiro de apartamento novo para 125 clientes da HVM Incorporações. É que as obras do Belvedere Residence estão adiantadas e a entrega da Torre A será feita com 9 meses de antecedência.

Junto com as 125 unidades, serão entregues a guarita, o parque aquático com solarium e complexo de piscinas (adulto, infantil e de biribol), quadra de esportes, playground, áreas de convivência e estacionamentos. A Torre B tem previsão de ser entregue em dezembro de 2017, junto com salão de festas e academia.

Para Ricardo Tadashi, engenheiro responsável pela obra, o apoio da empresa e a vontade de querer fazer foram fatores fundamentais para que o Belvedere ficasse pronto antes do prazo.

“É da cultura da HVM adotar execuções mais rápidas, com novas tecnologias e materiais difereciados. Tudo para gerar menos resíduo e ter menos tempo de obra. O apoio financeiro foi importante, mas não posso deixar de falar do apoio em logística, administrativo, técnico e de mão-de-obra”, destaca.

 

 

Sobre o Belvedere
Localizado no Bairro Jardim Seminário, região Norte da cidade, o Residencial começou a ser construído em janeiro de 2015, com previsão de entrega para maio de 2018.

Inspirado em empreendimentos localizados no Bairro Jardins, em São Paulo, o terreno de mais de 18 mil m2 reúne duas torres com 16 andares cada uma. No total, são 250 apartamentos de até 78m2 de área privativa, com opção de 2 ou 3 quartos com suíte.

Além da área de lazer completa, o residencial se destaca pelo paisagismo regional, inspirado em árvores nativas, como ipês, buritis, palmeiras, e muitas outras árvores que proporcionarão sombra, qualidade de vida, além da bela paisagem.

Sustentabilidade
A sustentabilidade é um dos diferenciais da HVM, que equipou todos os apartamentos com aquecimento a gás para chuveiros e churrasqueira ecológica nas sacadas, que dispensa uso de carvão.

Além disso, os jardins receberam sistema automatizado de irrigação, para funcionar somente durante a madrugada, e com sensores de chuva para evita desperdício. Todas as áreas de uso comum receberam iluminação com lâmpadas de LED, mais econômicas e eficientes.